25.4 C
São Paulo
segunda-feira, julho 22, 2024

Nvidia espera vender US$ 12 bilhões em chips de IA para a China

Leia mais

A Nvidia, gigante de US$ 3 trilhões do Vale do Silício, planeja vender US$ 12 bilhões em chips de inteligência artificial (IA) para a China este ano, apesar das restrições de exportação impostas pelo governo de Joe Biden. Segundo o Financial Times, a empresa entregará mais de 1 milhão de seus novos chips H20, desenvolvidos para evitar as limitações impostas pelos EUA.

Este volume de vendas é quase o dobro do que a rival Huawei deverá alcançar com seu chip Ascend 910B, fabricado na China, conforme estimativas da consultoria de chips SemiAnalysis. A Nvidia se junta a outras empresas do Vale do Silício envolvidas nas tensões entre Washington e Pequim. A administração Biden busca limitar a exportação dos chips mais avançados para a China, temendo seu uso em sistemas de IA com fins militares.

++ Google e BlackRock unem forças para expansão de energia solar em Taiwan

A escassez de chips de IA tem afetado a capacidade de grandes grupos tecnológicos chineses, como ByteDance, Tencent e Alibaba, de competirem com empresas ocidentais como OpenAI, Microsoft, Meta e Google. Cada chip H20 da Nvidia custa entre US$ 12 mil e US$ 13 mil, sugerindo que a receita gerada com as vendas na China pode ultrapassar os US$ 12 bilhões, superando os US$ 10,3 bilhões obtidos com todos os seus negócios no país em anos anteriores.

Desde que as restrições de exportação foram introduzidas pela primeira vez em 2022, a Nvidia alertou sobre possíveis impactos negativos em seus negócios, à medida que os fornecedores de computação em nuvem e as startups de IA na China buscam alternativas locais, como a Huawei. “Nossos negócios na China são substancialmente inferiores aos níveis do passado”, disse Jensen Huang, CEO da Nvidia, durante a teleconferência de resultados da empresa em maio. “E é muito mais competitivo na China agora, devido às limitações da nossa tecnologia… No entanto, continuamos a fazer o nosso melhor para servir os clientes nos mercados locais.”

++ Mudança no algoritmo do Google afeta pequenos empresários online

Em 2021, antes das restrições, a China representava mais de 25% das receitas totais da Nvidia. Mesmo com a expectativa de sucesso do chip H20, a participação da China nas vendas totais deve ficar próxima de 10% este ano, refletindo o crescimento das empresas de tecnologia dos EUA que estão construindo sistemas de IA cada vez maiores.

Analistas do Morgan Stanley e da SemiAnalysis afirmam que o chip H20 já está sendo enviado em grande volume e tem sido bem recebido pelos clientes chineses, apesar de seu desempenho inferior comparado aos chips vendidos nos EUA. Incluindo chips para jogadores de PC, data centers e outros clientes, a China representou 9% das receitas totais da Nvidia no trimestre encerrado em abril, uma queda em relação aos 22% no mesmo período do ano anterior. No entanto, as receitas globais da China, incluindo Hong Kong, aumentaram mais de 50% em termos anuais, chegando a US$ 2,5 bilhões.

Não deixe de nos seguir no Instagram para mais notícias da Pardal Tech

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img

Últimas notícias