14.5 C
São Paulo
domingo, julho 14, 2024

Planos de Elon musk para maior foguete do mundo sofre com críticas da concorrência

Leia mais

A SpaceX, de Elon Musk, enfrenta desafios significativos para lançar seu foguete Starship 44 vezes por ano no Centro Espacial Kennedy, na Flórida. Entre esses desafios estão as rivais Blue Origin e United Launch Alliance (ULA), que questionaram a viabilidade desses lançamentos junto à Administração Federal de Aviação (FAA).

O Starship, composto pelo propulsor Super Heavy e pela espaçonave Starship, é o maior foguete do mundo, com 150 metros de altura. Atualmente, a SpaceX está realizando testes com protótipos do veículo, sendo o mais recente em abril. Para realizar os lançamentos planejados, a empresa precisará de uma licença da FAA, que exige uma avaliação detalhada dos impactos ambientais, incluindo os efeitos sobre o ambiente local, a fauna, os moradores e os comércios.

++ Hackers atacam Windows e Linux em nova campanha de ransomware

A FAA está consultando estabelecimentos locais, organizações e moradores para a análise ambiental. A Blue Origin, de Jeff Bezos, enviou uma carta de três páginas à FAA pedindo a redução do número de lançamentos e pousos do Starship para minimizar o impacto ambiental. A empresa argumenta que a quantidade proposta pela SpaceX poderia causar “impacto mínimo no ambiente local, nas pessoas que trabalham lá e na comunidade local”. Além disso, a Blue Origin expressou preocupações sobre as 5.200 toneladas métricas de metano líquido que abastecem o Starship, destacando o risco de explosões.

A United Launch Alliance também se manifestou, apresentando um documento de 22 páginas como parte da consulta da FAA. A ULA acusou a SpaceX de produzir uma “declaração própria de impacto ambiental” para a Starbase, no Texas, local dos testes do Starship. Segundo a ULA, a SpaceX subestimou a área de dispersão dos detritos de possíveis falhas nos lançamentos. Em 2023, quando o Starship foi lançado pela primeira vez, os detritos se espalharam por mais de nove quilômetros quadrados, em vez dos 2,5 quilômetros quadrados previstos.

++ Spotify introduz comentários em podcasts e promove interação social

“Sendo o maior foguete já criado, um acidente [com o Starship] poderia causar danos sérios ou até catastróficos, enquanto as operações normais do lançamento teriam impactos nas estruturas, no hardware do veículo de lançamentos e outros equipamentos críticos”, destacaram.

SpaceX, Blue Origin e ULA disputam os mesmos contratos com a NASA, o que pode influenciar suas posições. No entanto, as preocupações levantadas sobre os impactos ambientais e a segurança dos lançamentos são pertinentes. Tanto a Blue Origin quanto a ULA apontam que o Starship é perigoso demais para ser lançado no Centro Espacial Kennedy com a frequência proposta pela SpaceX. A decisão da FAA sobre essas questões ainda está pendente.

Não deixe de nos seguir no Instagram para mais notícias da Pardal Tech

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img

Últimas notícias