13.9 C
São Paulo
sábado, julho 13, 2024

Metade dos brasileiros receia que IA tome seus empregos

Leia mais

A Inteligência Artificial (IA) paira sobre o futuro do trabalho no Brasil como uma nuvem carregada de incertezas e receios. A pesquisa “Monitor de Inteligência Artificial 2024”, da Ipsos, revela que metade dos trabalhadores brasileiros teme ser substituído pela IA em seus empregos nos próximos anos, um sentimento que coloca o país acima da média global de 36%. Essa apreensão coloca o Brasil no Top 10 dos países com maior receio da IA, atrás de Tailândia, Indonésia e Turquia.

Para além do medo da substituição, mais de 60% dos profissionais brasileiros acreditam que a IA trará mudanças radicais em suas carreiras nos próximos cinco anos. Apesar de reconhecerem os benefícios da IA em produtos e serviços (56%), uma parcela significativa, 47%, se sente inquieta com essa tecnologia que se apresenta como um divisor de águas no mundo do trabalho.

++ Nubank e Claro: Uma aliança estratégica para revolucionar o mercado de telefonia móvel

Essa inquietação não é solitária. Países como Irlanda, Nova Zelândia e Grã-Bretanha compartilham do nervosismo brasileiro. No entanto, nações como Polônia, China e Japão parecem estar mais serenas, com índices de nervosismo significativamente menores.

As percepções sobre a IA variam de acordo com o país. Enquanto nações como China, Indonésia e Tailândia focam nos benefícios da IA, Estados Unidos, Bélgica e Holanda se mostram mais céticos. Essa disparidade pode ser influenciada por diversos fatores, como o nível de desenvolvimento tecnológico, a cultura do trabalho e a familiaridade com a IA.

No Brasil, seis em cada dez trabalhadores afirmam ter uma boa compreensão do que é IA, mas é importante lembrar que a pesquisa foi realizada principalmente em áreas urbanas. Por outro lado, países como Suíça, Itália e Japão apresentam menor familiaridade com o tema. Quando se trata do conhecimento sobre produtos e serviços que utilizam IA, 57% dos brasileiros se dizem conscientes, ficando abaixo da média global de 52%. China, Indonésia e Tailândia lideram esse ranking, demonstrando maior familiaridade com as aplicações práticas da IA.

++ Como a BRX Finance pode mudar o jeito de receber salário

O que esses dados significam para o futuro do trabalho no Brasil e no mundo? A resposta é complexa e exige uma análise profunda dos diferentes cenários que podem se desenrolar. Uma coisa é certa: a era da IA está apenas começando, e seu impacto será inevitável.

É crucial que os governos, empresas e trabalhadores se unam em um esforço conjunto para preparar a sociedade para as mudanças que virão. Investimentos em educação, requalificação profissional e diálogo aberto são essenciais para garantir uma transição justa e benéfica para todos.

A IA pode gerar novas oportunidades de trabalho, mas também exige adaptação, proatividade e uma mente aberta por parte dos indivíduos. A chave para o sucesso estará na capacidade de abraçarmos as mudanças e aproveitarmos as oportunidades que a IA trará, navegando nesse futuro promissor, porém incerto, com inteligência e ousadia.

Não deixe de nos seguir no Instagram para mais notícias da Pardal Tech

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img

Últimas notícias