20.7 C
São Paulo
sexta-feira, julho 19, 2024

Como a BRX Finance pode mudar o jeito de receber salário

Leia mais

A BRX Finance é um modelo de negócio criado pela Transfero e Fuse Capital, que firmou uma parceria com a empresa Jobis para desenvolver uma plataforma inovadora que permite a antecipação de ganhos para trabalhadores autônomos por meio de crédito em blockchain.

Essa iniciativa visa facilitar a gestão da renda mensal desses profissionais, que frequentemente recebem de forma fragmentada. A plataforma funciona de maneira simples e eficiente, o profissional autônomo baixa o aplicativo “Jobis – Salário para Autônomos” e cadastra seus clientes, informando os valores que irá receber de cada um. 

++A Rappi planeja mudar seu negócio dentro do Brasil

O aplicativo calcula o valor final do salário com base na quantidade de clientes que o profissional possui no mês, no dia 1º de cada mês, o profissional recebe um Pix com o salário total, descontada uma taxa de gestão de 10%. Por exemplo, uma psicóloga com 10 clientes que pagam R$ 100 cada um por mês receberá R$ 900 no primeiro dia do mês, já considerando a taxa de gestão de 10%.

A utilização da tecnologia traz várias vantagens para este modelo de antecipação de salários. Sem o blockchain, tais operações teriam que ser realizadas por meio de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDCs), o que poderia tornar os pagamentos mais engessados, sendo realizados apenas em dias úteis. 

Os pagamentos podem ser feitos no dia 1º, independentemente de ser fim de semana ou feriado. Além disso, as operações são mais econômicas, segundo João Zecchin, sócio fundador da BRX Finance, se a operação fosse feita via FIDC, o custo seria em torno de 15%, comparado aos atuais 10% cobrados. 

Matheus Pessanha, fundador e CEO da Jobis, destaca que a startup pretende expandir sua oferta de produtos além da antecipação de salários, entrando, por exemplo, no segmento de seguros. 

++Após rebranding, Boca Rosa espera faturar R$ 120 milhões no 2° semestre

“Esse é o nosso primeiro produto. Pensamos em construir outros, e tudo que fizermos a partir de agora será via blockchain e De-Fi (finanças descentralizadas), que aumentam muito o nosso poder de escala e nos permitem internacionalizar mais rapidamente”, afirma Pessanha.

Para garantir a viabilidade da operação, a empresa trabalha com profissionais que podem comprovar seus recebíveis, como notas fiscais. O foco inicial são prestadores de serviços recorrentes e de fácil interrupção, como psicólogos, terapeutas, professores particulares, personal trainers e motoristas de transporte escolar, que representam um universo de cerca de 2 a 3 milhões de profissionais no Brasil.

Não deixe de nos seguir no Instagram para mais notícias da Pardal Tech

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img

Últimas notícias