20.5 C
São Paulo
sexta-feira, julho 19, 2024

Tendências de investimento em startups: Brasil desacelera em fevereiro, enquanto América Latina avança – O que está por trás?

Leia mais

Janeiro registrou um aumento considerável nos investimentos em startups brasileiras, totalizando US$ 305 milhões em rodadas de financiamento. No entanto, fevereiro trouxe uma queda acentuada, com o valor diminuindo para apenas US$ 167 milhões – representando uma queda de 45% em relação ao mês anterior. Enquanto isso, a América Latina como um todo viu uma leve melhora nos investimentos durante o mesmo período.

De acordo com os dados mensais compilados pela Sling Hub, as startups latino-americanas arrecadaram US$ 482 milhões em investimentos em fevereiro, um aumento de 10% em relação aos US$ 438 milhões registrados em janeiro. Apesar do número maior de rodadas de investimento no Brasil, houve um aumento de 60% no mês a mês, embora os valores dos cheques tenham sido menores.

Em termos de comparação anual, o estudo oferece perspectivas encorajadoras para toda a região. Tanto o Brasil quanto a América Latina viram um crescimento positivo em relação a fevereiro de 2023, com o Brasil crescendo 16% e a América Latina, 63%.

O destaque em investimentos durante o segundo mês de 2024 foi o México, que captou US$ 194 milhões, com uma parcela significativa desse valor vinda de uma rodada de financiamento venture debt de US$ 120 milhões liderada pela Six Point Capital para a fintech Baubap. As fintechs colombianas Simetrik e Bold ocuparam o segundo e terceiro lugares, respectivamente, com cheques de US$ 55 milhões e US$ 50 milhões.

No Brasil, as maiores rodadas foram lideradas pela Incognia (US$ 31 milhões), seguida pela Tembici e Traive. Vale mencionar também a rodada seed da Cogtive, que captou R$ 10 milhões com o apoio da Indicator Capital.

Como era de se esperar, as fintechs foram novamente o grande destaque entre os investidores, registrando um crescimento anual de 183%, com um total de US$ 279 milhões em investimentos em fevereiro. Este bom momento também se refletiu em fusões e aquisições, como a aquisição do will bank pelo Banco Master, cujo valor não foi divulgado.

“Além disso, é interessante notar o crescimento dos setores de cleantech, com um impressionante aumento de 646%, e de segurança, com 39%, em relação ao ano anterior”, acrescentou João Ventura, CEO da Sling Hub.

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img

Últimas notícias