25.4 C
São Paulo
segunda-feira, julho 22, 2024

Salário e competências-chave de um diretor de tecnologia: um guia completo

Leia mais

Após um período de contratações em massa e enfoque nos conhecimentos técnicos, as empresas buscam um novo perfil para a posição de Chief Technology Officer (CTO). É o que indica uma pesquisa realizada pelo PageGroup, com executivos de alta liderança de diversos setores.

Entre as habilidades exigidas, estão o bom relacionamento interpessoal, capacidade de gerir grandes equipes e projetos com eficiência, assertividade e menor custo. Segundo Humberto Wahrhaftig, diretor executivo na Page Executive, as empresas estão de olho em novos perfis de CTOs. Empresas de tecnologia, como startups e scale-ups, procuram profissionais criativos e com um sólido portfólio de experiências.

++ Regulamentação da IA: amiga ou adversária do avanço?

A mudança no mercado também leva empresas de outros segmentos a serem mais exigentes nas contratações, demandando líderes que tenham implementado ferramentas, softwares e sistemas com indicadores sólidos, além de habilidades para gerenciar as relações com os colaboradores.

Algumas empresas iniciantes no mercado tecnológico passam por uma readequação na contratação de líderes de tecnologia após investirem em profissionais técnicos que não conseguiram se adaptar e engajar a equipe para alcançar os resultados esperados.

É comum encontrarmos profissionais com expertise para solucionar tarefas complexas, mas sem as competências necessárias para posições de liderança. Aprimorar habilidades, atualizar-se constantemente, adquirir novos conhecimentos em comunicação, desenvolver habilidades de tomada de decisão e engajamento de equipes são aspectos fundamentais para quem atua na liderança tecnológica de uma organização.

++ Cinco estratégias descomplicadas para lucrar online em 2024

Segundo dados da Pesquisa de Remuneração para presidentes e diretores executivos da Page Executive, em 2023, o salário médio mensal de um CTO no Brasil variou entre R$ 30 mil e R$ 60 mil. O estudo, conduzido de outubro de 2023 a fevereiro de 2024, contou com a participação de 2 mil executivos da alta liderança em empresas de diversos portes na América Latina, abrangendo setores variados.

Durante esse período, mesmo com um cenário econômico menos favorável, houve estabilidade nos salários, sem grandes flutuações. A remuneração desses profissionais foi categorizada por faixas, levando em conta o faturamento das empresas onde trabalham, variando de até R$ 250 milhões a mais de R$ 1 bilhão.

Não deixe de nos seguir no Instagram para mais notícias da Pardal Tech

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img

Últimas notícias